Histórias de Vida

A história de superação de pacientes atendidos na ARCD mostra o objetivo que cada um traça para sua vida, e o que torna esse sonho ainda mais possível é acreditar nele. Superar uma dificuldade não quer dizer que terá todo o sucesso no dia seguinte, mas sim alcançar um pequeno sucesso diariamente e uma vitória a cada momento.

Vince

“Começamos a ser atendidos na ARCD fazem 7 meses, mas já notei uma grande melhora na vida do Vince, pois ele era agitado, tinha bastante movimento involuntário. Ainda tem mais não como era antes, agora com as terapias ele consegue se controlar mais.

Quando começamos aqui fomos bem acolhidos, pois toda a atenção que eu queria que dessem a ele, os terapeutas dão, na fisioterapia, hidroterapia, Terapia Ocupacional e Fonoaudiologia.

Na Terapia Ocupacional aprendi a fazer exercícios que posso fazer em casa com ele.

Na fisioterapia aprendi a fazer massagens.

Com a fonoaudiologia ele aprendeu a falar mais alto.

O grupinho ele gosta muito quando vem, pois ele vê os outros amigos, faz todas as atividades, gosta de cantar as musicas que em casa eu canto pra ele também. Enfim fomos acolhidos muito bem por toda essa equipe das psicólogas e pedagogas.

No grupo de pais com as psicólogas, no começo eu não comentava muito, mas agora acho isso muito importante, dividir o assunto com outros pais e também poder ver suas histórias e a fase de reabilitação das crianças.”

Edilane Reichert ( mãe de VINCE )

Fellipi

“Foram muitas idas e vindas até chegarmos aqui, muitas noticias negativas sobre o desenvolvimento do meu filho. Até que um dia pudemos ouvir ‘’ele tem sim condições de ser uma criança como todas as outras, andar, correr, brincar e ser feliz’’…

Foi uma imensa alegria estar na porta da ARCD, uma sensação de paz e acima de tudo VITÓRIA E REALIZAÇÃO, pois teria certeza de que ele seria bem tratado e muito estimulado, pois toda a família sabia do seu grande potencial.

Para todos da família AACD-ARCD Joinville muito obrigado pelo carinho, dedicação com meu filho e por todas as crianças que aqui estão sendo tratados

… Muitas alegrias, muitas vitórias e muitas superações… “

Sandyelle Pereira e Fellipi Augusto

Vitória

“Oi, meu nome é Vitória Suzana Melo e vou contar um pouquinho de como foi minha trajetória até chegar a ARCD.

Cinco dias antes de eu nascer mamãe fez ultrasom e estava tudo bem, mas o meu parto foi muito complicado, eu fiquei atravessada e depois de 12hrs o medico cortou a barriga da minha mãe, mas eu já tinha ficado sem ar e tive convulsões minutos depois que eu nasci.

Então a médica veio falar com minha mãe que eu ia ter problemas porque meu cérebro tinha sido afetado, mamãe e papai ficaram muito tristes.

Conforme eu ia crescendo mamãe via que eu babava muito e minhas mãos eram bem fechadinhas. Quando tinha cinco meses a Doutora me viu e disse que eu tinha que começar a fazer fisioterapia, porque eu ainda não conseguia levantar meu pescoçinho. Comecei a fazer tratamento com sete meses, mas quando eu tinha um ano de idade a Doutora me encaminhou a ARCD. Eu tinha atraso nos movimentos, não rolava, não engatinhava e quase não falava, mas eu era esperta.

Em março de 2007 comecei tratamento a ARCD fazendo fisioterapia, fonoaudiologia, hidroterapia com as terapeutas que eu adoro e chamo de tias. Também já participei de dois grupinhos especiais durante três meses, eu agradeço muito a elas que são muito queridas.

Tenho atendimento com a médica fisiatra da ARCD que prescreveu uma tala para os meus pezinhos não ficarem tortos. Gosto muito de todos, tenho muito amor e carinho por eles que me tratam tão bem e me ajudam a me tornar mais independente.

Hoje tenho quatro anos, falo com um pouquinho de dificuldade, engatinho e já ando no andador graças a esses tratamentos que tenho. Minha mãe e meu pai falam que não teriam condições de pagar o tratamento e eu ficaria sem se não fosse a ARCD.

Por isso agradeço a todos da ARCD pela atenção e dedicação. “

Vitória Suzana Melo

© 2017