Critérios e Metodologia de Atendimento

 

A ARCD é um centro de reabilitação para deficientes físicos e atua sob a égide dos protocolos da AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), que tem sua sede na cidade de São Paulo-SP.

 

- O encaminhamento para a ARCD deve ser feito por profissional de saúde com diagnóstico clínico e/ou funcional. Se o encaminhamento for insuficiente, poderá ser solicitado um relatório mais detalhado.

- O atendimento ao paciente é individualizado. O tipo de tratamento e sua duração são planejados de acordo com seus potenciais e limitações, sob coordenação do médico fisiatra (especialista em medicina física e reabilitação) e compreende consultas médicas de várias especialidades e atendimentos terapêuticos diversos.

- O agendamento das consultas é feito conforme as listas de espera, que obedecem à ordem cronológica e de prioridade, através da proporção de 1:3.

 

- Critérios de Inclusão:

- A ARCD atende pacientes com os seguintes diagnósticos:

» Paralisia cerebral até 18 anos

» Paralisia obstétrica até 1 ano

» Mielomeningocele

» Amputados

» Poliomielite

» Lesão medular

» Lesão encefálica adquirida (excetuando-se as lesões encefálicas degenerativas)

» Alguns tipos de más formações ósteo-musculares congênitas (como artrogripose, osteogênese imperfeita, fêmur curto congênito, hemimelia ou amelia)

» Alguns tipos de doenças neuromusculares (distrofias musculares, amiotrofia espinhal progressiva, síndrome de Strumpell, síndrome de Guillian Barret, doença de Charcot-Marrie-Tooth e ataxias hereditárias).

OBS: Pacientes que apresentem diagnósticos não atendidos da ARCD como comorbidades, são orientados a procurar outro serviço para complementar o seu tratamento.

 

- Critérios de Exclusão:

- Deficiências múltiplas (quando a deficiência física está associada a outro tipo de deficiência com intensidade moderada ou grave). Esta outra deficiência pode ser auditiva, visual ou cognitiva/intelectual.

- Ausência de deficiência física ou dos diagnósticos acima citados.

 

- Critérios de Alta da Instituição:

- Desistência;

- Óbito;

- Reversão do quadro de deficiência física;

- Estabilidade funcional e paciente reabilitado, podendo manter o acompanhamento em centro de menor especialização.

- Falta de aderência ao tratamento, apesar de muitas tentativas de reverter tal fato.

 

- Critérios de Prioridade: serão definidas pelo médico fisiatra, com apoio da equipe de reabilitação.

» Pacientes em período pós-operatório de cirurgia ortopédica com objetivos funcionais;

» Pacientes em período pós-operatório de neurocirurgia com objetivos funcionais;

» Pacientes em período pós-bloqueio neuromuscular com objetivos funcionais;

» Pacientes que recém adquiriram prótese ou órtese cruro-podálica e necessitem de treino de marcha.

» Nas deficiências congênitas, as prioridades são bebê (menores de 2 anos de idade)

» Nas deficiências adquiridas, as prioridades estão relacionadas ao tempo de lesão (menos de 6 meses de lesão)

» Nas doenças neuromusculares, a prioridade será relacionada à velocidade de evolução da doença.

» Pode haver outros tipos de prioridades, que deverão ser devidamente justificadas em prontuário.

 

© 2016